quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Cantemos ...



"Qualquer canção de amor
É uma canção de amor
Não faz brotar amor e amantes
Porém, se esta canção
Nos toca o coração
O amor brota melhor e antes

Qualquer canção de dor
Não basta a um sofredor
Nem cerze um coração rasgado
Porém ainda é melhor
Sofrer em dó menor
Do que você sofrer calado.

Qualquer canção de bem
Algum mistério tem
É o grão, é o germe, é o gen da chama
E essa canção também
Corrói, como convém,
O coração de quem não ama."

Da mesma forma que há pessoas desintegradas e alienadas do próprio corpo, há também os distantes da própria Língua e da própria voz.

Quando eu falo ou canto algum sofrer, mesmo que eu não esteja sofrendo, eu leio, em minha própria voz, um sofrimento ...

Quando eu canto uma paixão, eu amo alguém ... mesmo estando só ...

Que pena que há os que dizem repetidamente que amam sem se integrarem com o que dizem ...

Um comentário:

  1. Hahahaha me lembrou muito as suas aulas...

    ResponderExcluir