sábado, 30 de julho de 2011

Alegria - Arnaldo Antunes (1995)



Alegria - Arnaldo Antunes

Eu vou te dar alegria
Eu vou parar de chorar
Eu vou raiar o novo dia
Eu vou sair do fundo do mar
Eu vou sair da beira do abismo
E dançar e dançar e dançar
A tristeza é uma forma de egoísmo
Eu vou te dar eu vou te dar eu vou

Hoje tem goiabada
Hoje tem marmelada
Hoje tem palhaçada
O circo chegou

Hoje tem batucada
Hoje tem gargalhada
Riso e risada
Do meu amor

Talvez o mais bonito nessa canção seja a constatação de que o poeta, na verdade, não está feliz.

Ele está triste !!!!!!!!!!!!

No entanto, os tempos verbais colocados conotam uma certeza futura:

Estou triste, choro,mas, com certeza, vou te dar alegria !!!!!
(Auxiliar mais infinitivo com valor de futuro do presente do indicativo)

De que forma essa transformação ocorre?

Notamos duas coisas importantes:

1- O desejo de ser feliz ligado ao outro - ficarei feliz quando fizer você feliz, tal como o palhaço, já que a tristeza é uma forma de egoísmo.

Ao que parece, as tristezas tendem a ser maiores quando solitárias e as alegrias tendem a ser maiores quando em conjunto.

2- O batuque, a dança, o doce, o circo:

Como diria Caetano : "O samba é o pai do prazer, o samba é o filho da dor."

A alegria é percebida e aprendida com o corpo. Quer ficar feliz? Dance ...

Muita ... Muita ... Muita alegria a todos ...



Um comentário: