domingo, 10 de março de 2013

Adélia Prado - Mulher




“Recolhe do ninho os ovos a mulher
nem jovem nem velha,
em estado de perfeito uso.
Não vem do sol indeciso
a claridade expandindo-se,
é dela que nasce a luz
de natureza velada,
é seu próprio gosto
em ter uma família,
amar a aprazível rotina.
Ela não sabe que sabe,
a rotina perfeita é Deus:
as galinhas porão seus ovos,
ela porá sua saia,
a árvore a seu tempo
dará suas flores rosadas.
A mulher não sabe que reza:
que nada mude, Senhor.”

Adélia Prado

A maior de todas as nossas luzes está no desinteresse em iluminarmos e na responsabilidade de seguirmos nossas rotinas da forma mais pura e simples.

Em época de facebook, o perfil mais barulhento é aquele silencioso, a que só escutam os distraídos da luta obstinada de parecer aos outros o quanto se é feliz, ou inteligente, ou solidário, ou vencedor ...